Buenos Aires, Berlim, Praga, Nova York, Dublin, Washington e Rio de Janeiro possuem bibliotecas que vão além da literatura. Confira essa rica seleção e programe uma viagem cultural

Gosta de Ler? E de viajar?  O mundo tem muito a oferecer para o seu crescimento intelectual. Descubra algumas das maiores bibliotecas do mundo, que reservam, além de importante acervo literário, monumentos e arquiteturas incríveis.

Os imponentes prédios parecem castelos, de tão majestosos e estão em destinos turísticos tão interessantes, quanto suas obras.  Quando viajar para Buenos Aires, Berlim, Praga, Nova York, Dublin, Washington ou Rio de Janeiro, inclua no seu roteiro um passeio cultural e descubra relíquias exclusivas de cada local.

2.Washington: Biblioteca do Congresso

A Biblioteca do Congresso, em Washington é a maior do mundo. Dividida em três prédios, ela ocupa um espaço enorme reservado à arte e literatura, com mais de 150 milhões de itens. Foi fundada em 1800, quando a sede do governo dos Estados Unidos se mudou para Washington. A coleção inicial ficava no Edifício do Capitólio, local que sofreu ataques e atentados.  O presidente Thomas Jefferson foi quem contribuiu com a reposição do acervo após um grande incêndio, oferecendo sua biblioteca pessoal.

Anos mais tarde, em 1º de novembro de 1897, foi inaugurada a nova “Biblioteca do Congresso”, reconhecida como um glorioso monumento nacional. Em 1980, o edifício foi denominado Thomas Jefferson em homenagem ao seu papel na história da Biblioteca. Entre 1984 e 1997, o edifício foi restaurado para refletir o seu esplendor original do século XIX.

Atualmente o espaço é um centro cultural, com exposições, apresentação de espetáculos, além de um local propício para explorar as histórias de experiências americanas com a Primeira Guerra Mundial.

A biblioteca tem entrada gratuita, de segunda-feira a sábado, das 8h30 às 16h30.

Endereço:  Edifício Thomas Jefferson – 10 First Street, SE – Washington, DC 20540

Site Oficial: www.loc.gov

2. Buenos Aires: Biblioteca Nacional Mariano Moreno

A Biblioteca Nacional Mariano Moreno é a maior da Argentina e conta com um acervo que reflete as mudanças políticas e sociais do País.

Está localizado no conhecido e sofisticado bairro de Recoleta, no terreno do antigo palácio presidencial onde moravam Juan e Evita Perón. A arquitetura segue a linha brutalista, de concreto reforçado que forma uma escultura imponente. No nível térreo o belo parque foi preservado e os andares superiores estão sob quatro pilares. A sala de leitura principal possui janelas de vidro e pé direito duplo, que serve de mirante para o porto, para o Rio da Prata e também para a cidade.

A biblioteca conta com 21 livros raríssimos, ou parte deles, como uma folha da Bíblia de Gutenberg de 1450 e duas obras inteiras de autoria de São Tomás de Aquino, datadas de 1476, Quaestiones de potentia Dei e Quaestiones de duodecim quodibet.

As demais salas são de hemeroteca, fotografia, áudios, mapas, partituras, leitura em braile, arquivo histórico nacional, entre outras. Exposições diversas ocorrem durante todo o ano, consulte a administração quando planejar visitar a cidade.

Endereço: Agüero 2502, 1425 Buenos Aires, Argentina

Site Oficial: www.bn.gov.ar/

3.  Dublin: Biblioteca do Trinity College

A história da Biblioteca começa junto com o Colégio, no ano de 1592. Atualmente é a maior biblioteca da Irlanda, com mais de 6 milhões de volumes impressos com extensas coleções de revistas, manuscritos, mapas e música que refletem mais de 400 anos de desenvolvimento acadêmico.

O mais famoso dos manuscritos são o Livro de Kells e o Livro de Durrow, apresentados por Henry Jones, Bispo de Meath e ex-vice-chanceler da Universidade, na década de 1660. Outras coleções especiais incluem a coleção Ussher adquirida em 1661 e a coleção Fagel de 1802.

A Biblioteca foi dotada de privilégio de depósito legal em 1801 e continua a receber cópias de material publicado no Reino Unido e na Irlanda.

É uma importante biblioteca de pesquisa de renome internacional; contribui para instituições externas; para o desenvolvimento de iniciativas criativas na provisão de informações e suas exposições de manuscritos e outros tesouros, atraindo milhares de visitantes todos os anos.

Endereço: Old Library – South-East Inner City, Dublin, Irlanda

Site Oficial: www.tcd.ie/library/ 

4. Berlim: Berlin State Library

A Berlin State Library é uma das maiores bibliotecas da Europa em um dos lugares fortemente marcado pela história mundial. No local estão reunidos mais de 11 milhões de livros, dos quais 200 mil são raros e quase 4,5 mil são raríssimos, além de 13,5 milhões de imagens, 1 milhão de mapas, 60 mil manuscritos ocidentais e orientais, 1,4 mil arquivos de Estado

A grandeza não é medida apenas em números, mas na abrangência de seus exemplares, como uma Bíblia de Gutenberg, as mais antigas ilustrações bíblicas, coleções de Bach e Mozart, a partitura original da 9ª Sinfonia de Beethoven e, além de atlas, bíblia hebraica e pergaminho do Torá.

Atualmente, o prédio bombardeado em Haus Unter den Linden, conta com um gigantesco cubo de vidro no local da explosão, sob a sala de leitura principal. Os esforços realizados para salvar as obras proporcionam aos visitantes um grande privilégio em poder acessar uma biblioteca singular.

Endereço: Potsdamer Straße 33, 10785 Berlin, Alemanha

Site Oficial: staatsbibliothek-berlin.de/die-staatsbibliothek/

5. Praga: National Library of the Czech Republic

A National Library of the Czech Republic segue a impressionante arquitetura barroca,  considerada uma das mais majestosas bibliotecas do mundo.

Sua sede principal fica no complexo de prédios Klementinum e ocupa pouco mais de 2 hectares do centro histórico de Praga. Metade do acervo de 6,5 milhões de livros fica no edifício, ricamente decorado do piso ao teto de 1578 a 1726 e que tem afrescos pintados por Jan Hiebel, prateleiras ornamentais e antigos globos valiosíssimos.

Acessível por um anexo classicista concebido por Matthias Hummel está a Mirror Chapel, uma capela atualmente utilizada apenas para fins seculares que conta com um número substancial de espelhos, além de pinturas, mármores, decoração em gesso com detalhes banhados a ouro e mais afrescos de Hiebel.

Concertos e exposições ocorrem no local. A coleção de manuscritos da biblioteca inclui itens doados pelo Imperador do Sacro Império Romano Charles IV em 1366, assim como papiros gregos; o Código de Vyšehrad, evangelho latino de 1085; o manuscrito Passional of the Abbess Kunhuta de 1312; a Bíblia de Velislav de 1325. O Mozart Memorial oferece várias obras para consultas relacionadas ao músico.

Endereço: Klementinum 190, 110 00 Praha 1 – Staré Město-Staré Město, Chéquia

Site Oficial: http://www.nkp.cz/

  1. Nova York: New York Public Library

Vários prédios compõem a New York Public Library. O mais famoso fica na Quinta Avenida, no palácio Stephen A, que pode ser facilmente confundido com um museu grandioso, com leões de bronze batizados de Paciência e Fortaleza na entrada principal. A fachada de mármore, de 90 cm de espessura, chama a atenção. O espaço conta com quatro andares de 60 mil metros quadrados, que recebem inúmeros turistas.

O mais famoso salão de leitura é o Rose, com 24 metros de largura e 91 metros de comprimento com teto lindamente decorado com pinturas e entalhes de madeira escura suspensos a 16 metros de altura. As imensas janelas deixam a luz do sol entrar e a iluminação apropriada para leitura é provida por mais de 20 monumentais lustres antigos e sofisticados. A entrada para a sala de catálogo é outra obra de arte, com painéis de madeira em toda a parede e postes de iluminação estilizados de cada lado da imensa porta com uma pintura barroca no topo.

O prédio foi transformado em Marco Histórico Nacional em 1966 e seus mais de 12 quilômetros de prateleira também guardam 15 milhões de itens, incluindo manuscritos medievais, papiros japoneses, a cópia mais antiga de Nican Mopohua de 1531 e duas cópias da primeira edição de Comedies, Histories and Tragedies de Shakespeare, datadas de 1623, além da Bíblia de Gutenberg.

Endereço: 476 5th Ave, New York, NY 10018, EUA

Site Oficial: www.nypl.org

  1. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional do Brasil 

Assim como muitas grandes bibliotecas que renasceram a partir de outros acervos, a Biblioteca Nacional do Brasil foi criada para substituir a Livraria Real, consumida pelo incêndio que ocorreu após o terremoto de 1755, em Lisboa, Portugal.

As primeiras 60 mil peças, incluindo livros, manuscritos, mapas, estampas, moedas e medalhas, chegaram ao Rio de Janeiro junto com D. João VI, em 1808.

Atualmente o acervo chega a 416,5 mil peças e está exposto em um elegante edifício com estilo eclético, no qual se mesclam elementos neoclássicos e de art nouveau com estruturas de aço, tombado pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1973.

Grandes painéis e estátuas, de renomados artistas de suas épocas, decoram o salão principal de leitura e a Galeria da Presidência. Entre as preciosidades da biblioteca, estão: um pergaminho do século 11 com manuscritos em grego sobre os quatro Evangelhos; Bíblia de Mogúncia de 1462; Crônica de Nuremberg de 1493; Bíblia Poliglota de Antuérpia de 1569; primeira edição de Os Lusíadas, de 1572; primeiro jornal impresso do mundo de 1601.

Endereço: Av. Rio Branco, 219 – Centro, Rio de Janeiro – RJ

Site Oficial: www.bn.gov.br

Para qualquer descoberta ao redor do mundo, conte com o Seguro Viagem. Aproveite descontos especiais exclusivo para leitores do Blog. Clique aqui!

Fonte: Royal Holiday –  www.royal-holiday.com/pt/br

 

Juliana Fernanda

Juliana Fernanda dos Santos Ferreira, jornalista pós-graduada em Comunicação Corporativa. Adoro novidades com conteúdo. Passear em família é a melhor programação, afinal todo lugar tem algo a se aproveitar e em boa companhia tudo fica ainda melhor.

COMENTÁRIOS