Alemanha, Austrália, Inglaterra ou Estados Unidos? Entrevistamos quatro jovens profissionais que tiveram diferentes oportunidades de estudar e trabalhar no exterior! Confira os relatos

Atualmente, ter fluência em pelo menos dois idiomas e vivência internacional são pontos primordiais para alavancar a carreira profissional de diferentes áreas. Essa afirmativa não é novidade para ninguém. Mas se você está em dúvida sobre o que fazer do seu futuro, vale a pena pensar em estudar e trabalhar em outro país, mesmo que seja por pouco tempo.

Austrália, Inglaterra, Alemanha ou Estados Unidos?  Destinos não faltam para investir em estudo ou simplesmente trabalhar. A variedade de cursos e serviços disponíveis para brasileiros no exterior vem crescendo cada vez mais. As facilidades para se movimentar internacionalmente também aumentam e criam novas expectativas e possibilidades, dos mais jovens aos mais velhos e até para famílias inteiras. Leia mais: Intercâmbio em família é possível sim!

Importantes universidades deslumbram o projeto de carreira de uns, enquanto trabalhar e vivenciar a cultura de um povo atendem as expectativas para aprofundar conhecimentos em outro idioma.

Reunimos neste post a experiência de quatro pessoas que viajaram para destinos diferentes e que voltaram ao Brasil recompensadas, com avanço cultural, pessoal e, principalmente, profissional. Acompanhe os relatos e não esqueça de que o Seguro Viagem é muito importante para não interromper os seus planos.

 >>Aproveite: Descontos especiais no Seguro Viagem 

Cotar Seguro Viagem

Alemanha

Ana Paula Molz, atualmente analista de projetos da Allianz Worldwide Partners Brasil, buscou na Alemanha o aperfeiçoamento do idioma.  “Escolhi esse destino pois minha família tem origem alemã e sempre quis conhecer esse país”, explica ela, que passou dois meses na Baviera fazendo curso de alemão.

O tempo foi o suficiente para interagir com pessoas de outros países, conhecer um destino cheio de história além de aprofundar conhecimentos e voltar mais bem preparada para o mercado de trabalho.

“Tive colegas de todas as partes do mundo e o contato com essas culturas foi muito interessante e rico. Poder entender mais sobre diferentes pontos de vista, principalmente sobre questões políticas, foi enriquecedor. Além disso, pude viajar e conhecer melhor o país. O único ponto negativo de toda essa experiência foi o andamento das aulas que, às vezes, era um pouco lento em função do diferente nível de conhecimento dos alunos a cerca da língua alemã. Mas, ainda assim, pude ajudá-los como monitora e isso foi muito positivo”, detalha Ana.

A brasileira acredita que a experiência contribuiu muito para a sua carreira. “Essa experiência foi um grande diferencial na minha vida profissional. Acredito que conhecer outras línguas e culturas nos torna mais resilientes e isso é muito interessante para o mercado de trabalho. Adoraria ter ficado lá e ainda sonho em voltar. retornei ao Brasil, pois à época tinha outras responsabilidades e metas a cumprir aqui”, afirma Ana.

Para quem tem dúvida sobre o destino, Ana ajuda a inspirar e recomenda a Alemanha. “Acredito que toda experiência fora de nosso país de origem é capaz de abrir nossa cabeça para novas possibilidades, pontos de vista e isso contribui tanto para o crescimento pessoal, quanto profissional. Sobre a experiência na Alemanha especificamente, recomendo fortemente! Além de ser um país lindo e culturalmente muito rico, fui muito bem recebida e acolhida pelos alemães na Baviera”, conclui.

Estados Unidos

Ana Carolina Martins de Carvalho optou pelo tradicional trabalho de Au Pair e aproveitou três anos de sua vida fazendo cursos de inglês e Business, enquanto trabalhava cuidando de crianças. A cidade escolhida foi Carolina do Norte “Escolhi essa cidade por ser pequena, onde não mora muitos brasileiros e isso iria ajudar no desenvolvimento do inglês”, afirma Ana Carolina, de 31 anos.

O retorno para o Brasil foi motivado pela necessidade de fazer uma graduação no País, além, é claro, da saudade da família “Carolina do Norte é uma cidade linda e bem estruturada. A qualidade de vida no local é excelente. A viagem foi enriquecedora e fez muita diferença na minha carreira. Já faz sete anos que voltei e isso reflete na minha vida até hoje”, comenta Carolina, que se lembra de nunca mais ter ficado sem trabalho desde que voltou.

Hoje Ana Carolina dá aulas de inglês particular in company e faz assessoria para garotas que desejam viajar como Au Pair. Além disso, é formada em Administração de Empresas – Comércio Exterior e atuou na área de compras de grandes empresas.

Além dos Estados Unidos, outros destinos muito procurados para quem deseja aprofundar conhecimento no idioma inglês é a Inglaterra e Austrália.

Inglaterra

 O destino escolhido por Brian Carravieri, Profissional de Marketing, foi Worthing, uma cidade do litoral sul da Inglaterra. “Optei pela cidade por conta do custo-benefício e, também, por não ser uma metrópole. Busquei, na ocasião, um lugar que me permitisse conhecer a cultura do país de maneira mais profunda”, esclarece Brian, que aproveitou as férias para fazer um curso de inglês intensivo durante um mês.

A cidade escolhida atendeu as expectativas de estudo, mas Brian esclarece que para turistas mais aventureiros o destino deixa um pouco a desejar. “Worthing é extremamente tranquila, segura e a população é bastante receptiva. O contato com alunos de diversos países como Itália, China, Rússia e Índia, por exemplo, é um baita aprendizado. Além disso, é possível conhecer um pedação da costa inglesa através da região. Como as aspectos negativos, destaco o fato de ser uma cidade com poucas opções de diversão e turismo. Os turistas mais engajados e aventureiros devem viajar para outras cidades da região em busca de opções de lazer mais ricas”, recomenda Brian.

Outra dica é reservar mais tempo para aprofundar os estudos. No caso de Brian, como ele aproveitou as férias, teve que dividir o tempo entre passeios e estudos. Mas mesmo em pouco tempo ele afirma que a oportunidade contribuiu muito em sua carreira “A experiência de realizar um intercâmbio é extremamente enriquecedora em todos os sentidos. O impacto que culturas de outros países produzem na sua visão de mundo é extremamente positivo. Você retorna mais capacitado de uma experiência dessas, tanto tecnicamente, como culturalmente”, afirma Brian, que mesmo em meio a crise, se manteve estável em seu emprego.

Austrália

Já a paulista Helaine Gomes Pais, Analista de Marketing, ficou um ano estudando em Sydney, na Austrália. “Escolhi a Austrália, a princípio, pelo clima ser parecido com o do Brasil. Me apaixonei pelas praias, animais exóticos e toda cultura do país”

O objetivo de Helaine era estudar inglês, mas aproveitou as horas vagas para trabalhar  e, sem dúvida, turistar. “Fui para estudar inglês. Mas como tinha permissão para trabalhar meio período também fiz alguns serviços casuais como de garçonete e com limpeza. Também viajei um pouco dentro do país. Conheci uma cidadezinha chamada Byron Bay, muito popular por suas praias paradisíacas e estilo de vida livre”, detalha Helaine, que considera o tempo que passou no destino uma das melhores épocas da sua vida.

Ela confirma que o crescimento pessoal e o aperfeiçoamento do idioma fizeram grande diferença para o seu futuro “O ponto positivo é se desafiar a cada dia. Coisas simples num país diferente do nosso se tornam muito especiais, como por exemplo: falar com as pessoas, procurar emprego, pedir um café no Starbucks ou uma informação na rua. Até ir ao supermercado é um passeio maravilhoso”, brinca Helaine, que acrescenta ter conhecido pessoas de diferentes culturas e aproveitado paisagens incríveis de tirar o fôlego.

Algumas das dificuldades da paulista foram a adaptação com o novo fuso horário, ter que fazer alguns serviços pesados, que não estava acostumada a desenvolver no Brasil, e a saudade da família.

Helaine acrescenta que se tivesse mais condições financeiras para ficar na Austrália ela teria aproveitado para estudar por mais um tempo. Estudar e trabalhar em outro país não é tão simples, existem regras que impossibilitam os brasileiros de ficar muito tempo no destino.

“Uma coisa que pesou muito foi a instabilidade financeira. Os serviços casuais ajudam a nos manter, mas como vamos como visto de estudante também temos que estudar. Assim, pagar escola, aluguel,  os gastos básicos de sobrevivência, além do lazer fica bem complicado. Temos que trabalhar direto e não conseguimos aproveitar muito. Ser tivesse conseguido um trabalho na minha área e consequentemente um visto de trabalho,  teria ficado”, assegura Helaine.

Mas o retorno ao Brasil foi positivo. Mesmo em época de crise, as oportunidades de emprego surgiram com mais facilidade depois da vivência internacional. “Voltei numa época de crise no país, mesmo assim fiz algumas entrevistas de prontidão, e todas exigiam o inglês. Notei também que o leque de opções aumentou por conta do inglês. Tive a possiblidade de me candidatar a vagas em outras áreas. Estou aproveitando aqui no Brasil a experiência que tive fora”, afirma Helaine.

Helaine considera a viagem o melhor investimento de sua vida. “Como dizem: viajar é o único investimento que você gasta e volta mais rico. É isso! Voltamos mais experientes, inquietos com a vida, questionadores, sonhadores e certos de que esse mundo é imensidão, e que nós podemos ser também!”, conclui.

E então, ficou convencido de fazer uma viagem ao exterior para aprofundar conhecimentos pessoais e profissionais? Qual destino você escolheria?  Compartilhe suas ideias com a gente, deixe suas opiniões nos comentários 😉

SEGURO VIAGEM: Viagens  a lazer, estudo ou trabalho precisam ser realizadas em segurança. Para que seus planos não sejam interrompidos, faça um Seguro Viagem. Utilize os cupons promocionais abaixo e aproveite descontos exclusivos para leitores do Blog Para Onde For:

Utilize o cupom PARAONDEFOR (até dois viajantes) = 20%OFF

Utilize o cupom OFABR2 (para três ou mais pessoas) = 30% OFF

Fazer cotação

Esses descontos são por tempo limitado!  

Posts relacionados

Juliana Fernanda

Juliana Fernanda dos Santos Ferreira, jornalista pós-graduada em Comunicação Corporativa. Adoro novidades com conteúdo. Passear em família é a melhor programação, afinal todo lugar tem algo a se aproveitar e em boa companhia tudo fica ainda melhor.

COMENTÁRIOS