O sonho de infância de Audrey Morais era conhecer o Egito e ela realizou esse ano. Confira a história com dicas valiosas para quem vai ao destino. Inspire-se!

Qual é o destino dos seus sonhos? Egito era o sonho de viagem de Audrey Morais, analista de atendimento, que aproveitou as férias, em março, para realizar o desejo de infância junto com seu marido Rafael Morais, analista de sustentabilidade. Os dois passaram dez dias no destino e tiveram uma das melhores experiências de suas vidas. “A história da civilização, a cultura e a religião do País, além das paisagens incríveis acrescentaram conhecimento e uma nova percepção sobre a vida. Foi muito mais que a realização de um sonho”, afirma Audrey.

A viagem em si começou muito antes do casal colocar os pés no Egito. Planejaram a data ideal e todos os preparativos com antecedência para aproveitar ao máximo o lugar. “Viajamos no dia 13 de março, que é final de inverno e início da primavera no Egito. Indicamos essa época, pois a temperatura é mais amena tanto no começo quanto no fim do dia e no período da tarde chega a 29o, um clima quente mais agradável. Não indicamos o verão, pois a temperatura pode chegar a 50o, insuportável para fazer os passeios a céu aberto”, comenta Audrey.

As passagens o casal comprou diretamente pelo site da companhia Alitalia. Como não existem voos diretos eles fizeram conexão em Roma, até chegar em Cairo. O roteiro completo de passeios, incluindo hospedagem foi feito com a ajuda de um guia egípcio. “O nome do guia é Sherif El Nagar. Ele tem milhares de boas recomendações no TripAdvisor e é um ser humano sensacional”.

Ela acrescenta a importância de estar bem assessorada para fazer uma viagem como essa. “Nosso guia foi uma pessoa fantástica que além de montar o roteiro, deu toda a assistência tanto na parte histórica (uma enciclopédia ambulante) como na parte prática de movimentação no país”, afirma.

Hospedagens – Para facilitar o acesso aos principais pontos do roteiro, Audrey e Rafael se hospedaram em três locais diferentes. Um deles foi o Hotel Gawharet Al Ahram, em Cairo; em seguida fizeram um cruzeiro pelo Rio Nilo (entre Aswan, Edfu e Luxor), no Navio Blue Shadow; e depois ficaram hospedados no litoral do Egito, em Hurghada, no Sonesta Pharaoh Beach Resort. “Aprovamos todas as hospedagens. Quem estiver em dúvida de onde ficar pode optar por esses”, afirma.

Interior de uma das mesquitas na cidade de Saladino

A viagem permitiu conhecer famosos pontos turísticos, como o Cemitério de Sakkara, as pirâmides de Gizé, os principais templos das diversas cidades da região, o Vale dos Reis, o Museu do Cairo, a Cidade de Saladino, a Cidade Antiga do Cairo, a Comunidade Núbia, além de um delicioso passeio de balão no deserto.

Entre os principais pontos que se destacaram na opinião do casal estão:

Pirâmides de Gizé – “Foi uma experiência magnífica visitar as pirâmides e a Esfinge, muito emocionante ver a magnitude daqueles monumentos e conferir a história de perto. Particularmente chorei ao chegar na Pirâmide de Quéops, que é a única maravilha do mundo antigo”, conta Audrey.

Templo de Ramses e Nefertari (Abu Simbel) – São dois templos feitos por Ramsés e para sua principal esposa Nefertari, lugar de muita beleza e conservação. “Muitos que visitam o país não tem a oportunidade de ir até esse local, pois é bem afastado, mas indicamos sem pestanejar”, assegura.

Vale dos Reis É o lugar onde a maioria dos faraós e rainhas foram enterrados, suas tumbas estão ao longo do vale, inclusive a mais famosa: Tumba de Tutancâmon. “A experiência foi incrível apesar de que no dia estava muito quente, único ponto negativo é que não pode tirar foto no vale como um todo”, comenta.

Comunidade Núbia – A comunidade fica a beira do rio Nilo, para chegar no local tem que ir de barco e depois fazer um passeio de camelo até a cidade. “A experiência é fantástica, tanto pela ida (barco/camelo) quanto por conhecer os costumes e a forma de viver desse povo”.

Museu do Cairo – Um dos museus que possuem a maior quantidade de itens da história da civilização egípcia, inclusive todos os itens achados na Tumba de Tutancâmon (a única que não foi saqueada). “Experiência enriquecedora ao ver tantas estátuas, sarcófagos e objetos da antiga civilização. A visitação na área das múmias é algo fantástico, incrível de ver que elas estão tão bem conservadas, algumas datadas de 4.000 mil anos antes de Cristo”.

Museu do Cairo

Comida egípcia – Entre um passeio e outro o casal provou algumas das iguarias egípcias que recomendam, entre elas é a Kafta, uma receita com carne que vende na maioria dos restaurantes, é um prato bem servido e muito saboroso. Outra indicação é o Shawarma, um lanche feito no pão sírio, barato e muito gostoso; e o Koshari, comida típica feita a base de macarrão, arroz, lentilha, grão de bico entre outros condimentos, também barato.

Motivos para conhecer o EgitoAudrey comenta que a realização desse sonho foi fantástica e muito além do que ela imaginava por vários motivos e pontua:

  1. História Rica – “A história da civilização antiga é impressionante, os monumentos e as invenções são em sua maioria sem explicação e maravilhosos de se ver ao vivo”;
  1. Cultura inigualável – “A cultura do país e da religião é muito diferente do que estamos acostumados, desmistificamos muito da religião muçulmana;
  1. Litoral incrível – “Não imaginava que o país possuía um litoral tão lindo no Mar Vermelho, a cidade de Hurghada possui muitos resorts e uma estrutura fantástica que não conhecemos na América do Sul;
  1. Lição de vida – “O contraste da vida no país, a desigualdade social e a estrutura fez com que repensássemos muitas das coisas que reclamamos no Brasil e nos faz valorizar o que temos de melhor em nosso país;

Curiosidades do Egito:

  • O Cairo é lugar muito pitoresco com um trânsito enlouquecedor e com muita sujeira na ruas, não se espante.
  • Você encontra motos levando quatro pessoas e todas sem capacete, carros lotados e todos sem cinto de segurança. Usar celular no volante parece que é uma regra e você pode encontrar mães dirigindo com bebês no colo, normalmente. A buzina parece que é o item principal do carro e atravessar a rua pode ser uma aventura perigosa.
  • As pirâmides estão no meio da cidade e não em um deserto como todos nós imaginamos.
  • O comércio e o comerciante egípcio são enlouquecedores, não se pode dar a mínima atenção que eles farão de tudo para lhes vender, inclusive pegar em seu braço para que tenha sua atenção. Barganhar o preço no Egito todo é fundamental, a cultura deles é subir o preço e descer absurdamente, então você pode chorar a vontade que o preço cairá até por mais da metade do oferecido inicialmente.
  • Para as mulheres em geral: não se assustem com os olhares do povo em geral, principalmente dos homens. A dica é não abusar nas roupas com decotes e peças muito curtas.
  • Não se assuste se algum grupo de adolescentes lhe abordar pedindo para tirar foto com você, aconteceu muito conosco e nosso guia explicou que esses grupos normalmente estão em excursão no Cairo e nunca viram turista, além da televisão.

Orientações básicas:

Idioma Tem receio de fazer uma viagem como essa por medo do idioma? Na maior parte dos passeios o casal percorreu acompanhados de guias que falavam português ou espanhol. “Não tivemos grandes dificuldades. As pessoas que trabalham com comércio e turismo geralmente falam inglês o que também facilitou bastante”, confirma.

Moeda No Egito o dinheiro que circula é Libra egípcia ou o dólar. É indicado levar dólar e trocar nas casas de câmbio de Cairo. Vale saber que o real não é aceito no destino.

O que não pode faltar na mala Inclua um ou dois casacos leves para o período da manhã e da tarde, que são os horários com clima mais fresco. O clima no país é muito seco e em geral venta bastante, alguns itens são fundamentais: óculos de sol, protetor solar, creme hidratante para corpo e boca, colírio e antialérgico. “No mesmo dia em que chegamos a boca ficou rachada”, conta Audrey. Inclua um Seguro Viagem para ficar protegido de qualquer imprevisto. “Fizemos seguro viagem para o caso de algum mal estar ou acidente, mas não precisamos utilizá-lo”, conclui.

Gostou dessa história? Você também pode dividir com a gente a sua experiência. Entre em contato conosco e compartilhe sua viagem 😉

Clique aqui! 

Deixe nos comentários qual é a viagem dos seus sonhos.

Juliana Fernanda

Juliana Fernanda dos Santos Ferreira, jornalista pós-graduada em Comunicação Corporativa. Adoro novidades com conteúdo. Passear em família é a melhor programação, afinal todo lugar tem algo a se aproveitar e em boa companhia tudo fica ainda melhor.

COMENTÁRIOS