Alguns cuidados são necessários em viagens com crianças. Confira dicas importantes

Parque, praia ou piscina. Qual é o lugar preferido das crianças? Todos esses, talvez?! Que tal aproveitar as férias e os feriados para viajar com a criançada? Com certeza são os momentos mais esperados pelos pequenos que adoram aproveitar os dias de folga para viajar e passear em família.

Para te ajudar a planejar viagens com crianças, o Para Onde For separou algumas dicas com cuidados importantes nos lugares preferidos delas. Confira:

Cuidado com as crianças nos Parques

As crianças adoram parques de diversões, sejam eles com os brinquedos convencionais como balanços, escorregador, gangorra ou com brinquedos eletrônicos e radicais, como montanhas russa, carrinho de bate-bate e roda gigante. Em todos os parques, os adultos precisam tomar cuidado com os equipamentos e com as reações das crianças. Confira dicas básicas e para cuidar dos pequenos nesses locais.

Gangorras, Gira-gira, balanço e escorregador – Tome cuidado com quinas, equipamentos enferrujados, sem lascas ou pregos que podem causar ferimentos e infecionar o local.

Nas gangorras, o correto é brincar com crianças de tamanho e peso semelhantes. No gira-gira, é necessário orientar para que segurem firme e girar para os dois sentidos, evitando tonturas e quedas.

Nos balanços o maior risco é para as crianças que gostam de se jogar quando o brinquedo está no alto ou quando as crianças que estão de fora da brincadeira passam na frente do equipamento em movimento. Já para o escorregador, fique atento se não há pregos soltos ou algo que possa machucar as pernas ao escorregar.

Parques de diversões – Brinquedos como roda-gigante, montanha-russa, carrinho de bate-bate, barco viking, entre outros, possuem restrições de tamanho. Obedeça essas restrições para evitar acidentes. Também existem crianças que são altas para a idade, nesse caso vale identificar se ele está preparado para encarar uma aventura mais radical, mesmo podendo entrar no brinquedo.

Cuidado com as crianças na natureza


As crianças também adoram fazer trilhas, acampar e curtir a natureza. Nesses locais é preciso ir preparado para todas as ocasiões, já que as crianças são mais propícias a alergias e risco de queda, garantindo o bem estar dos pequenos e o sossego dos adultos. Em trilhas e acampamentos, veja algumas dicas:

Escolha a roupa ideal para cada destino – Escolher roupas confortáveis é a primeira dica. Tanto para curtir a neve quanto para aproveitar o verão, existem roupas práticas que contribuem para o conforto e as atividades que serão realizadas no destino.

Frio – Em destinos gelados prefira tecidos sintéticos e que isolam a passagem do vento e do frio. Coloque por baixo de toda a roupa uma segunda pele, que são tecidos mais justos e que mantém o corpo aquecido. Não esqueça das meias, luvas, gorros e cachecol.

Calor – Roupas leves e de tecidos mais finos são ideais para aproveitar destinos com clima mais quente. Não esqueça do chapéu para proteger o rosto dos raios ultravioletas e o óculos de sol.

Os calçados também devem ser adequados ao ambiente que será explorado. Caminhadas em locais com cachoeiras e pedras escorregadias, onde tenha água, exigem sapatos antiderrapantes, conhecidos como tênis híbrido, ou de neoprene. Os tênis estilo sapatilhas esportivas são boas para escaladas em terra seca ou pisos úmidos.

Já para fazer trekking, prefira um tênis estilo bota, com solado mais grosso e cano mais alto para proteger o pé e tornozelos contra impactos e torções.

Utilize produtos e remédios preventivos – Proteger a pele do sol e dos insetos é muito importante para não colocar sua viagem por água abaixo. O sol ou o frio intenso podem agredir a pele. Sem contar que apenas o mormaço já pode causar insolação e desidratação.

Abuse do protetor solar e mantenha a pele sempre hidratada. Passe cremes no rosto e no corpo e evite queimaduras. Não esqueça de levar creme pós sol, em casos de descuido você já tem em mãos algo para aliviar a pele.

Outra preocupação para quem viaja em meio a natureza é ficar sempre protegido dos insetos, mesmo se você não tem alergia a maioria deles é bom se proteger. Use repelentes a base de Icaridin (ou Icardina) que oferecem proteção inclusive para os mosquitos transmissores da dengue, Zika e chikungunya.

Inclua na mala antialérgicos. Mesmo com o uso do repelente é preciso se prevenir para os casos de alergias por picadas de insetos.

Muitas vezes nem percebemos que fomos picados por insetos e de repente começamos a inchar, as reações nas crianças podem ser ainda mais sérias. Nesses casos é importante procurar ajuda médica.

Cuidado com as crianças na Praia e Piscina

Para curtir a praia e a piscina com as crianças é preciso ficar atento. A Sociedade de Pediatria de São Paulo preparou algumas dicas para você evitar problemas com afogamentos.  Essa, é a segunda causa de morte acidental em crianças, fica atrás apenas dos acidentes de trânsito e transporte, segundo o Departamento Científico de Segurança da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP).

Nunca deixe crianças sozinhas na água – Sempre que as crianças estiverem na água é necessária supervisão de um adulto. É muito comum ocorrerem câimbras ou contusões dentro d’água.

Cuidado com mergulho em piscinas rasas –É comum as crianças mergulharem ou pularem na piscina. Mas muitos acidentes acontecem por mergulho em piscina rasa. Oriente as crianças para nunca pular de cabeça.

Menores de quatro anos precisam da companhia de adulto – A distância máxima entra a criança e adulto deve se de um braço esticado.

Crianças que sabem nadar também se afogam –Aprender a nadar é muito importante, tanto para adultos quanto para crianças. Mesmo assim, é necessário ter cuidado. Muitos acidentes acontecem com crianças que sabem nadar. É muito comum perder o fôlego em piscinas maiores, causando desespero nos pequenos.

Mantenha a área da piscina fechada –Cercar a área da piscina com grades, portão e alarme sonoro são maneiras de evitar que a criança caia ou entre na piscina sozinho.

Retire todos os brinquedos e cubra a piscina – Os brinquedos podem atrair as crianças e na tentativa de pagá-los pode ocorrer o afogamento. Bicicletas e triciclos devem ser mantidos afastados da área da piscina.

Evite correr ou dançar ao redor da piscina – O ideal é que a área da piscina tenha piso antiderrapante. Mesmo assim, é bom evitar corridas e brincadeiras ao redor da piscina.

Ensine a criança a entrar e sair pela escada – Para evitar quedas muito próximas ao parapeito da piscina, é importante ensinar as crianças a entrar e sair da água com a ajuda das escadas.

Atenção para boias – As boias redondas são perigosas, pois podem virar. Boias de braço não são seguras e não devem ser utilizadas no lugar de coletes salva-vidas. Já os coletes salva vidas certificados e com tamanho adequado para a idade são seguros para crianças pequenas, mas não dispensam a supervisão de um adulto.

Evite nadadeiras de sereia, golfinhos ou tubarão – Muitas crianças pedem para os pais fantasias de sereias ou peixes para fazerem manobras imitando seus personagens preferidos dentro da piscina, porém elas são perigosas e oferecem risco de afogamento.

Evite o famoso “caldo” – Brincadeiras tem limites, explique para as crianças sobre os riscos do famoso “caldo”, que é uma prática comum entre crianças e adultos de usar a força para empurrar o colega para de baixo d’água, podendo causar afogamento.

Confira a profundidade da piscina – A criança deve tocar o pé no chão e não ficar com água acima do peito.

Cuidado com os ralos –Atenção para a sucção. Alguns tipos de ralos podem sugar cabelos, roupas e até mesmo braços e pernas, levando ao afogamento.

Não deixe produtos eletrônicos próximos a água –Há risco de choque.

Chuva não combina com piscina e locais abertos – Ao menor sinal de mudança de tempo, saia imediatamente da área da piscina ou da praia, para evitar acidentes com raios.

Fique atento para as áreas da piscina que estão danificadas –Bordas com acabamentos quebrados ou lascados podem provocar cortes e lacerações.

Praias e clubes movimentados exigem atenção redobrada – É muito comum as crianças se perderem de seus pais na praia. Utilize crachás de identificação e fique de olho nos pequenos. Não os deixem sozinhos.

Cuidados com as crianças em todos os lugares 

Alguns cuidados são fundamentais para as crianças e também adultos. Seja qual for o destino, não esqueça:

  1. Tome bastante água – Durante todo o passeio. No verão, até com o corpo parado, perdemos grande quantidade de líquido corporal que precisa ser reposto.
  2. Converse com o seu médico/pediatra – antes da viagem e confira quais os medicamentos você deve levar de acordo com o destino da sua viagem.
  3. Use protetor solar – Com trajes de banho ou roupa comum, no sol ardente ou apenas no mormaço, adultos e crianças devem se proteger do sol com bloqueadores solares que contenham FPS (Fator de Proteção Solar) de no mínimo 30. Vale identificar seu tipo de pele e escolher o mais adequado. Dermatologistas podem orientar o melhor nível de proteção para o seu caso.
  4. Faça um Seguro Viagem – Emergências aparecem em qualquer lugar, na praia, piscina, na cidade ou na floresta. Por isso, é importante contratar um Seguro Viagem com atendimento 24h, em português, no mundo inteiro.

Leitores do Blog contam com 30% de desconto no Seguro Viagem Allianz, basta utilizar o cupom PARAONDEFOR, no momento da cotação do Seguro. Clique aqui e cote agora.

 Seguro Viagem Allianz com desconto

Juliana Fernanda

Juliana Fernanda dos Santos Ferreira, jornalista pós-graduada em Comunicação Corporativa. Adoro novidades com conteúdo. Passear em família é a melhor programação, afinal todo lugar tem algo a se aproveitar e em boa companhia tudo fica ainda melhor.

COMENTÁRIOS